FAHRENHEIT 451 (2018)

Por: Salvattore Mairton - 23:04

Ano: 2018
Duração: 1 hora e 40 minutos
Direção: Ramin Bahrani
País: Estados Unidos
Gêneros: Drama, Ficção Científica e Thriller

Em um futuro alternativo nos EUA, brigadas de bombeiros saem em missões televisionadas para incendiar livros. Entre eles, um homem que é considerado o sucessor natural do comandante da brigada regional começa a questionar seu dever. Depois de conhecer um jovem informante, ele toma a decisão perigosa de ajudar um grupo de insurgentes que têm um plano ousado para preservar o conteúdo de milhares de livros e obras de arte.

 Fahrenheit 451 é um filme original produzido pela HBO, baseado no romance homônimo distópico de ficção científica soft, escrito por Ray Bradbury e publicado pela primeira vez em 1953.

 Nessa nova adaptação, pois o romance ja teve uma adaptação em 1966, Michael B. Jordan interpreta um bombeiro treinado para queimar. Sim, para queimar. Nesta realidade distópica os livros são proibidos com exceção de poucos manipulados pelo governo. Os bombeiros são os responsáveis por confiscar e marcar os chamados "enguias", pessoas que ainda se negam a abandonar a literatura e se tornarem fantoches nas mãos das autoridades.

 Prepare-se para a montagem frenética, as grandes cenas de perseguição, telas translúcidas com tecnologia futurista, instrumentos de realidade virtual, horizontes de arranha-céus refletindo transmissões sensacionalistas da mídia. Os livros são considerados um perigo para estabilidade da sociedade, e são raras as exceções que a população pode ter acesso, entre essas estão a Bíblia e Moby Dick.

 Michael B. Jordan interpreta Guy Montag, um bombeiro que acaba descobrindo e se unindo à uma sociedade que ainda resiste em manter viva a literatura e tem um audacioso plano para espalhar o conhecimento pelo mundo. Mas a perseguição, as traições e a alienação dificultarão seus planos.

 Em sua mecânica linear, talvez o diretor tenha se distanciado do foco original. A obra literária constituía uma evidente alegoria. Não se tratava de uma sociedade à parte, e sim a alusão ao mundo real – no caso, a sociedade dos anos 1950. Mas atualmente, nos tempos de vício em tecnologia, obsessão por redes sociais, “fatos alternativos” e o fascismo descomplexado dos portais da Internet, uma reflexão sobre o culto oficial à ignorância seria bem-vinda. Infelizmente, o filme se leva muito a sério, sem permitir o distanciamento, a crítica, a atualização para nosso contexto, exceto pela introdução das redes sociais e por pequenos detalhes – por exemplo, Harry Potter está entre os livros queimados.

 O filme de Bahrani é utilitarista, partindo direto ao que interessa: os perigos, os livros escondidos, a resistência, os planos da polícia. Cada cena, objeto ou personagem é incluído por sua serventia ao desenvolvimento da trama. Não existem momentos de respiro ou reflexão.

 É um filme para se ver com a família, mas não vá com muita expectativa se você já tiver lido o livro, como já salientei o filme não conseguiu seguir fielmente o enredo. Porém, não é um filme ruim em sua totalidade, e que apesar de ter se perdido dentro da história, ainda conseguiu manter a mensagem central de mostrar como os livros estão sendo deixados de lado nos dias de hoje e como isso poderá afetar nosso futuro.

 Uma das frases ditas e que se tornam marcantes é dita por uma "enguia" quando questionada sobre a perseguição contra os livros: "Não foi o ministério que fez isso conosco, fomos nós que pedimos por este mundo."

 O filme por ser original do grupo HBO estreou diretamente em seus canais na TV por assinatura e no seu serviço on demand HBO Go. Caso você tenha oportunidade, confira o filme e nos traga a sua opinião. 

Se você gostou também vai gostar de:

13 comentários

  1. Olá! Não tinha nem ouvido falar sobre este filme e gostei muito! Achei sensacional a ideia de um futuro onde existe essa censura sobre os livros, o que pra falar a verdade é assustador e muito próximo da nossa realidade hoje. Apesar de o filme ter se distanciado do livro que tem a história original, achei muito interessante! Obrigada pela dica!


    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
  2. OOOOOI! sua crítica chegou na hora certa hahahaha essa semana mesmo estava procurando Fahrenheit 451 para comprar, esse livro é uma distopia essencial e a história é incrível!
    Ainda não li o livro, mas pretendo ler logo. Não sabia que tinham lançado um filme sobre, com certeza vou dar uma conferida.
    Amei a resenha!!

    Beijos - Anne and Cia
    http://anneandcia.blogspot.com/2018/06/a-rainha-vermelha-de-victoria-aveyard.html

    ResponderExcluir
  3. Que blog lindo!
    Que layout incrível!
    Sua postagem também está muito bem estruturada.
    Só sabia da existência do livro, mas é bom saber que tem em filme também.
    Adorei a frase do final do seu texto. Sim! Infelizmente a culpa é nossa!
    Valeu pela dica!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  4. Oi tudo bem? Nunca tinha ouvido falar, mas achei super interessante o enredo, mesmo vc ter colocado que mudaram um pouco o foco, mas se a essência continuar a mesma está valendo, parabéns pela resenha, obrigado pela dica.

    ResponderExcluir
  5. Oiii,

    Quero muito assistir este filme, porque adoro distopias é porque o enredo dele parece ser realmente muito bom. É complicado quando deriva de um livro porque em geral os filmes não são fies ou deixam a desejar, mas desviar de um ponto central do livro é bem ruim. Vou fazer igual fiz com A Bússola de Ouro e ver o filme antes de ler o livro, porque aí eu xingo depois, mas já gostei do filme e aí não fico sofrendo tanto kkkk.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  6. oiii, tudo bem?
    amei forte sua resenha, irei assistir o filme amei muito <3
    e acho o Michael B. Jordan um ator do caramba rsrs'

    abraços.

    ResponderExcluir
  7. Não sabia dessa nova adaptação. Eu li o livro há alguns anos e gostaria de ver a história na tela, pena que parece não ter sido tão boa quanto o livro pelo seu post, mas se tiver a oportunidade eu assistirei sim.

    ResponderExcluir
  8. Olha vou confessar que eu nunca li o livro, apesar de já ter visto umas edições maravilhosas dela. Eu não sei se eu iria aproveitar o filme pelo fato de que ele se perde um pouco, mas como eu não tive a experiência literária pode ser que funcione. Vou tentar convencer minha família a assistir juntos e pelo menos na minha casa sempre haverá livros, eles são xodos e não deixo eles jamais de lado haha
    Um super beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  9. Oi.
    Ainda não li o livro, e, sendo sincera, fiquei bem interessada em fazer isso porque gostei muito do enredo e das reflexões suscitadas.
    Esse parece um dos casos em que vale a pena assistir ao filme primeiro, não? Vou procurá-lo aqui.
    Adorei a dica.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    O estilo de filme não faz muito a minha cabeça se fosse buscar para assistir, porém gostei bastante de sua crítica e parece ser um filme com uma boa pegada e bem desenvolvido. Talvez no momento não pegue pra assistir, mas quem sabe mais pra frente.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  11. Eu não sabia que estavam fazendo uma nova adaptação até divulgarem a estreia. Que pena que ficou aquém do potencial do livro, que ainda não li, mas que só leio elogios sobre. Não verei o filme enquanto não ler o livro, e não sei quando farei isso... rs

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Nossaaa!
    Não sabia que tinha saido filme, obrigada por divulgar.
    Já quero conferir essa adaptação. Agora eu não sei se leio o livros primeiro, antes de assistir, ou se já vou direto para o filme e depois leio o livro.
    Bjs, Mary

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem?

    Eu realmente não sabia que tinha um filme sobre o livro, confesso que me surpreendi.
    Os filmes, como nós sabemos, nunca são igual aos livros, sempre falta um detalhe ali e outro aqui. Por isso pretendo ler o livro antes do filme, para conseguir estar totalmente dentro da história.

    Beijos!

    www.resenhasetudomaisbr.blogspot.com

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião para nós do Refúgio Literário