sexta-feira, 1 de setembro de 2017

QUANTO PESA UM LIVRO?


 Hey, galerinha! Tudo bem com vocês?

 Por aqui anda tudo muito corrido: mudança de casa, de trabalho, vida que não para. E isso é bom, no final das contas, mas é difícil manter o fôlego e equilibrar as coisas, né?
 Entre essas e outras cá estou novamente pra gente conversar. E inspirado nessa de encaixotar pertences nesta semana, conte pra mim: qual o peso de um livro? Pensemos juntos!

 Nos deparamos com tantas histórias maravilhosas ao longo de nossas jornadas como leitores: enredos que nos comovem, ou que simplesmente foram significativos em um determinado momento de nossas vidas. As prateleiras em nossas salas e quartos se tornam um pequeno museu de memórias encaixadas, uma a uma, com fileiras de lembranças infinitas dentro de cada página amarelada pelo tempo.

 Os livros ganham peso – não o peso de um amontoado de quinhentas e poucas páginas, ou a leveza de um livro curto, ele ganha o peso das nossas realidades inseridas a cada linha ali escrita. Um livro é o reflexo das nossas vivências, por consequência, ele absorve a narrativa que nos rodeia e nos transforma em personagens da vida real. A ficção e nossa existência se mesclam, não há linha tênue que nos separa, viramos um só: livro e humano, autor e obra.

 Aquele livro que ganhamos de presente vira uma história nossa e da pessoa que nos presenteou. Se torna uma aliança. O primeiro livrinho lido, ou aquele deixado pelo Papai Noel no Natal, todos ganham um novo significado e começam a acumular novas letras e leituras. A força com que a caneta emprega as palavras bonitas da dedicatória (sempre na página da frente, ou na orelha) doa uns quilinhos a mais ao papel. E as histórias ganham mais recheio, ficam mais saborosas a cada vez que vamos tirar o pó da prateleira e nos vemos rodeados de bons momentos, do cheirinho de livro antigo.

 É dito que o apego material não nos faz bem. Acredito que tudo que é levado de maneira tão séria e irremediável nos causa coisas ruins sim, mas ficar apegado a algo que não se leva desta vida para outra está atrelado a uma série de emoções absorvidas – seja pelo toque depositado na capa do livro, na forma com que nossos olhos passaram pelas frases digitadas ali, desenhamos uma série de linhas que nos prendem a um objeto de estimo. É errado ter como prioridade o bem material, contudo, na mesma medida é perfeitamente normal que tenhamos grande afeto por aquilo que nos provocou tantas lágrimas e sorrisos.

 Com o passar dos anos a maior parte de nossas bagagens, e que ocupam grande espaço na hora de empacotar pertences de um lado ao outro, é feita de histórias. Seja as impressas ou as que estão armazenadas em nossos pensamentos, estamos carregados de crônicas e contos que são enfiadas e empilhadas no caminhão de frete. Somos capazes de atravessar oceanos sem deixar nenhuma página para trás. E novas narrativas são inseridas naquelas que já conhecemos.

 São diversas as vezes em que não conseguimos nos desvincular de um bom livro, ou de uma série de vivências. É difícil abandonar a casca para se tornar borboleta. Mudança nunca vem com um manual de instruções, tal como ressaca literária jamais está acompanhada de um remédio para cura. A única maneira de escapar e lidar com estes obstáculos de percurso é tendo coragem para seguir em frente, achando a próxima história na prateleira. E não vale ter spoiler! Tem que respirar fundo e encarar. A surpresa, no final, sempre vale a pena.

 Cuide bem dos seus livros e das histórias que você cultiva, os carregue com cuidado quando mudá-los de lugar: eles são muito mais frágeis e pesados do que parecem. E você tem muita força para levá-los adiante.

 Até a próxima!

SE VOCÊ GOSTOU TAMBÉM VAI GOSTAR DE:

2 comentários:

  1. Linda demais essa sua reflexão, Delson! Saiba que seus livros e sua amizade já fazem parte da minha história e moram no meu coração! <3

    ResponderExcluir
  2. Você é mágico,meu querido! Todas as linhas prendem como uma teia e fico sempre enredada em suas palavras!!!!!!

    ResponderExcluir

Deixe-nos sua opinião sobre esta postagem.