Destaques

RESISTÊNCIA, HUMANISMO, BELEZA E VERDADE CONHEÇA MULHERES DE SÃO PETERBURGO

Por Adriano Silva •
quarta-feira, 23 de setembro de 2020


Resenha: Mulheres de São Petersburgo

Autor: Álvaro Alves de Faria

Editora: Penalux

Compre aqui:Mulheres de São Petersburgo


 "Mulheres de São Petersburgo" é um livro de poesia do escritor Álvaro Alves de Farias que faz uma ode as mulheres, principalmente aquelas estrelas de Hollywood.

São diversas poesias com nome de mulheres e algumas chamam bastante a atenção:


“Das 34 vezes que dormiu comigo

Raquel arrependia-se de seu amor

e batia com as mãos nos espelhos

maldizendo seu destino

por ter me encontrado na vida”

 Raquel – pág 13

 


Algumas poesias o autor deixa sua marca de erotismo evidente e protagoniza seus melhores versos;


“Sua língua me percorre

e ao gozar me assassina

e com seu gole mais certeiro me engole a vida’

 Mulher de Paris – pág 19

 


Outro ponto que é bem interessante é que o autor nunca é vulgar em seus versos. A mulher, em suas linhas, é sempre dona de si, guerreiras, ilustres ou desconhecidas e mesmo quando o Eu Lírico, claramente é a persona do autor, este nunca é machista, como no verso a seguir que achei bem interessante:

 

“Carmem sentiu seu gozo

Como se fosse morrer.

Quando voltei a mim

Carmem tinha partido para Portugal

Deixando−me uma carta de afetos

Em cima do móvel da sala”

Carmem – pág 87


Mulheres de São Petersburgo é bem escrito, algumas poucas poesias não fazem sentido. Pode ser, de fato, um livro que não agradará a todos os públicos, ou até mesmo quem aprecia Poesia, já que é uma obra com traços autobiográficos, o que não é um ponto negativo, mas que limita bastante e pode causar desinteresse de leitores mais novos.

 

Como já citado, Álvaro é um exímio Poeta, consegue dosar bem os textos mais sexuais e se coloca sempre em uma situação de não um conquistador que leva várias mulheres à cama ( a maior parte das poesias tem esse envolvimento afetivo−sexual−carnal), mas de alguém que é encantado por elas e quase sempre deixado.

 

O livro tem 102 páginas. A capa consegue transmitir bem a ideia de mulheres de várias etnias, raças e credos com imagens de pontos famosos mundialmente conhecidos. A fonte é confortável par a leitura e não existe um erro de revisão em toda obra, o que é positivo e continua a nos surpreender na Penalux.

 

Leitura recomendada para amantes de boa Poesia e, principalmente, de mulheres.






Sinopse:

SINOPSE: Mulheres de São Petersburgo reflete a vivência (e multividência) do feminino plural ou o trailer hollyoodiano das musas do poeta – a experiência da palavra vivida, imaginada, transfigurada, sentida, idealizada, fruto do diálogo com a própria alma, a mulher interior. [...] o livro traduz a jornada do grande poeta e desvela o viajor na rota do sublime, exibindo a multiplicidade da experiência modelada sob os signos formais de angustiante beleza, extrema delicadeza (essa força superior e sutil da força) e refinado senso estético. [...] Solitário, puro e autêntico em sua totalidade criadora, Álvaro Alves de Faria, com Mulheres de São Petersburgo, reafirma aos leitores e às novas gerações, o valor inquebrantável da dedicação a poesia e a estatura superior atingida pela plenitude da linguagem em direção à novas estações do verbo. Resistência e humanismo, beleza e verdade, a lição que continua a pregar nas trincheiras líricas de sua revelação. [Luís Augusto Cassas]





Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe sua opinião para nós do Refúgio Literário

Publicidade

iunique studio criativo

Instagram

© Refúgio Literário – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in