segunda-feira, 11 de setembro de 2017

NOTAS SOBRE SAUDADE


 Hoje me sinto particularmente nostálgica, depois de um fim de semana ao lado da família que mora a sete horas de distância, vendo vídeos dos meus parentes em Portugal e recebendo notícias de alguns amigos dos quais há muito não sabia nada, sinto-me preenchida fortemente por uma emoção: A Saudade!

 Há inúmeras definições acerca da saudade. Para mim, no entanto, ela é a prova cabal da presença constante de uma ausência sentida com ardor. A saudade de um parente, de um amigo, de uma grande paixão... Ou simplesmente de um momento vivido que não se quer tornar esquecido devido ao prazer  proporcionado por ele.

 A verdade é que é na saudade que descobrimos o que de fato nos é importante. Sabe aquela frase que toda mãe costuma dizer: "você só vai dar valor quando perder"? Acho que a saudade funciona deste jeitinho, como uma forma de dar valor a algo que de fato já não se tem, mas que não se quer perder... O engraçado é que por meio da saudade, dribla-se a ideia da perda e tenta-se manter aquilo para si.

 Recentemente participei de uma seleção para uma Coletânea de poemas sobre saudades. Em breve vocês poderão conhecer todos os poemas dos autores selecionados para a Coletânea Saudades e Poesia da Darda Editora, mas antes gostaria de compartilhar com vocês um de meus poemas que compõem a obra.


Um momento no espaço 
(Suellen Mendes)

A presença constante de sua ausência
É o recorte imperfeito da perfeição vivida.

Um momento no espaço,
A palavra, o laço...
A promessa jamais esquecida.

O que resta agora
É a dor,
A saudade,
A necessidade de seguir a vida.

Mas como tornar possível,
O que não é ao menos crível:
O adeus, a despedida...


 E você? Sente saudade de algo ou alguém? Então, que tal dar voz a esse sentimento e reconhecer o quanto essa pessoa é importante para você? Afinal, quem não gostaria de saber que foi, e ainda é, especial?

SE VOCÊ GOSTOU TAMBÉM VAI GOSTAR DE:

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe-nos sua opinião sobre esta postagem.