ENTREVISTA: CONHEÇA JADIAEL VIANA, AUTOR DO ROMANCE LGBT HOMENS NÃO CHORAM

Por: Adriano Silva - 22:01



Livro: Homens Não Choram
Editora: Raredes Editora
Formato: Digital (breve Impresso)
Páginas:259
Onde Comprar:Amazon

E esse mês do Orgulho LGBTI temos lançamento de livro novo do autor Jadiael Viana. Isso mesmo, ele está de volta com um livro que promete trazer sangue novo à literatura Gay nacional. Mas não se engane, Homens Não Choram, título do livro, não é de leitura exclusiva para o público LGBTI; é um presente para todos, independente de orientação sexual.

E para celebrar esse lançamento em pleno dia do Orgulho LGBTI convidamos o autor para um bate papo.



1.      QUEM É JADIAEL VIANA?


Boa pergunta. E não é que eu esteja filosofando. É que eu não sei mesmo. Ainda estou me descobrindo, me conhecendo. Tateando no escuro a fim de encontrar o meu caminho.


2.      QUAIS SUAS OBRAS PUBLICADAS?

Disponível no momento, apenas Homens Não Choram, que eu acabei de tirar do forno. O meu primeiro livro, O Arpoador de Promessas, foi submetido a um processo de reescrita, será relançado em breve. Na época que eu o publiquei, eu apenas achava que já estava pronto. E nessa, acabei cometendo um monte de erros dignos de marinheiro de primeira viagem.  

3.      QUAIS AS EXPECTATIVAS NA PUBLICAÇÃO DO NOVO ROMANCE “HOMENS NÃO CHORAM”?

Eu optei por não criar nenhuma. Um passo de cada vez, sem essa de ficar tentando prever o futuro. Só espero ser surpreendido positivamente. A vida é cheia de ironias. Espero que ela me poupe, pelo menos dessa vez.

4.      CONTE PARA O REFÚGIO O QUE PODEMOS ESPERAR NESSE NOVO ROMANCE COM TEMÁTICA LGBT?

É muito clichê dizer isso, mas aqui vai: é um livro diferente de tudo o que circula por aí. Não quero dizer que é bom, só diferente mesmo. Apesar do tom bem-humorado da narrativa, a trama tem um pano de fundo bem dramático. Eu sempre me esforcei muito para dar alguma utilidade pública à minha escrita, o que me levou a me esbarrar num tema bastante delicado. Foi um livro que me fez reviver. Eu morri muitas vezes enquanto o escrevia. Seu dilema foi algo que me destruiu e me recompôs de todas as formas possíveis. Quem se der ao trabalho de ler, com certeza vai entender o porquê. 

5.      É CONSENSO GERAL DE QUE "O BRASILEIRO LÊ MUITO POUCO". COMO VÊ ESSA AFIRMAÇÃO?

Pessimista. O mundo lê pouco. Isso não é um privilégio do brasileiro. As plataformas de autopublicação estão por aí, lotadas de escritores independentes e, consequentemente, de novos leitores. Acredito que seja essa a nossa luz no fim do túnel. Ouso dizer que nunca se leu tanto no Brasil, é um velho hábito que está sendo resgatado diretamente das sombras. Estou apostando todas as minhas fichas nessa nova geração. 

6.      É POSSÍVEL UM(A) ESCRITOR(A) VIVER NO BRASIL EXCLUSIVAMENTE DE SUA ARTE? POR QUÊ?

Alguns têm conseguido realizar essa façanha. É possível sim, principalmente para aqueles que acompanham as tendências do mercado e sabem antecipá-lo. O que não é o meu caso. Então vou continuar respondendo aquela famosa pergunta: mas, você faz o que além de escrever?

7.      NA SUA OPINIÃO, O QUE DEVE SER FEITO PARA MUDAR ESSE CENÁRIO?

“Livrarias baixaram suas portas. Os e-books vão dominar o mundo, condenando o livro físico ao esquecimento.” É esse o quadro que nos têm sido pintado, e que tem feito muita gente se descabelar. Só que as notícias boas existem também. O problema é que as más geram mais ibope. A literatura nunca antes esteve tão acessível. Tanto a leitura quanto a escrita estão logo ali, a alcance da mão. É um trabalho silencioso que não vai produzir frutos a curto prazo, mas pode continuar cavando na certeza que esse poço vai dar em água. A gente só precisa ter um pouco mais de calma e esperar.  

8.      QUAIS SUAS AMBIÇÕES?

Ficar podre de rico, pra dormir em lençóis de seda, rolando peladão em grana.


9.      FALE-NOS SOBRE SEUS PLANOS PARA O FUTURO?

Eu quero adotar duas crianças. Acho que esse é o projeto mais ambicioso de toda a minha vida (fora o outro que citei logo ali atrás).

 10.  QUAL SEU LIVRO OU AUTOR DE CABECEIRA?

Paulo Coelho. Eu leio até os post-its que esse cara escreve.

11.  UMA FRASE MOTIVACIONAL.

“E não sabendo que era impossível, foi lá e fez.”
De Jean Cocteau
 
12.  UM DEFEITO E UMA QUALIDADE

Eu sou muito grosso, um cavalo.
Eu sei reconhecer os meus erros.



13.  UM SONHO

Ter o meu trabalho reconhecido.
 
14.  EU ODEIO...

Injustiças. Quando o justo se cala, o injusto tem a sua vez. 

15.  EU AMO...

Um monte de coisa. Tipo batata frita, por exemplo.

Arpoador de Promessas


16.  ME REALIZEI PROFISSIONALMENTE QUANDO...

Quando eu me realizar profissionalmente, oras. Quando o meu trabalho for reconhecido, quando um livro meu acrescentar algo de útil na vida de alguém. Nem que seja de uma única pessoa.

17.  AGRADECEMOS SUA ATENÇÃO POR ESTA ENTREVISTA E LHE PEDIMOS QUE DEIXE UMA MENSAGEM AOS NOSSOS USUÁRIOS

Leiam. Leiam de tudo. Saiam aqui e ali, pegando um pouquinho de cada coisa. Conhecimento é algo que não pesa na bagagem de ninguém. Só não fiquem pedantes, aqueles caras chatos que acham que sabem tudo.





Sinopse: 

O ano é 2006, é a estreia do Brasil na Copa do Mundo.
Fogos de artifício explodem no ar, colorindo o azul do céu.
Samanta é uma jovem ousada que se empenha na árdua tarefa de unir o casal Maximiliano e Eduardo — carinhosamente apelidado de Docinho —, e será capaz de mover céus e terra para vê-los juntos. Compenetrada na sua missão, ela nem ao menos se dá conta de que, aos poucos, está perdendo os seus amigos.
Lealdades doloridas, amores roubados e uma trama que vai aquecer, e também partir, o seu coração.
***
AVISO: Não recomendado para menores de 18 anos. Contém cenas de sexo e linguagem imprópria.


Escritor Jadiael Viana (Arquivo Pessoal)
Breve traremos uma resenha exclusiva de Homens não Choram, aguardem!


Se você gostou também vai gostar de:

12 comentários

  1. Mazá blog bonito!

    Bela entrevista.

    ResponderExcluir
  2. Agradeço à turma do Refúgio Literário pelo espaço cedido. Em especial, ao Adriano Silva, que me fez o convite. Valeu mesmo, de coração.

    ResponderExcluir
  3. Ameiii a entrevista, ainda não li o livro mas esta no topo das minhas prioridades. Assim como o Autor, eu também sou fã do Paulo Coelho. Muito bom saber mais sobre o Jadiael Viana, estou certa que vou curtir o livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amo o PC, acho ele extraordinário. Brigadão pela força, Helena. Espero que você goste do livro. Espero mesmo, para o seu próprio bem, porque eu tenho uma arma. Sucesso, minha amiga!

      Excluir
  4. É sempre bom ler os livros de Jadiael e sua entrevista não foi diferente, do jeito que ele é. Li o Arpoador de Promessas e estou lendo Homens não choram, são leituras excelentes. Recomendo muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te agradeço de montão pelo apoio constante, Priscila. É muito bom ter você bem aqui, do meu lado na minha caminhada, como a grande amiga que você é.

      Excluir
  5. Respostas
    1. Tu sabe que é recíproco, né?

      Excluir
  6. Vou ler esse livro quero muito ficar informada de tudo que nele vier a mim acrescentar para assim ajudar o próximo. DEUS TE ABENÇOE Jadiael

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tô sem saber quem é, mas eu amei esse comentário. Que Deus abençoe a todos nós.

      Excluir
  7. Respostas
    1. É Claudinha, não é? Também te lovo.

      Excluir

Deixe sua opinião para nós do Refúgio Literário