[RESENHA] SEM AMOR, SÓ A LOU(CURA)

Por: Bruno Marukesu - 07:30

Autor (a): Pablo Madeira
Editora: Dalle Piagge
Ano: 2016
Lido em: setembro de 2016
Nº de Páginas: 100
Onde Comprar: DALLE PIAGGE
Livro recebido em parceria com o autor

"Com uma linguagem ímpar, misturando amizades, amores, decepções e dores incuráveis, Pablo Madeira nos apresenta um retrato da vivência humana, de seu interior mais solitário, ambicioso e inacreditável. Cada texto foca em um sentimento e tema que nos obriga a ponderar sobre a vida e o seu sentido real, como se realmente pudéssemos encontrar qualquer significado em meio ao nosso caos mental. A maturidade e desenvolvimento ao longo de sua carreira é evidente e formidável." (Trecho extraído do prefácio que foi escrito pela autora L.L Alves).

 SEM AMOR, SÓ A LOU(CURA) reúne 19 crônicas curtas escritas, ao passar dos anos, pelo autor Pablo Madeira.

 Elas traduzem sentimentos e momentos cotidianos da vida urbana atual. Na correria do dia-a-dia, não paramos para pensar no outro, no que ele está sentindo ou pensando. Essas crônicas cuidadosamente selecionadas vem justamente para reduzir nossa rapidez em sempre chegar a um destino sem olhar para as pessoas ao nosso redor, vem para fazer-nos ter tempo para praticar a empatia que a tanto parece ser esquecida.

 Algumas crônicas trazem assuntos deverás sérios que precisam ser tratos. Depressão, dependência... Quantos parentes ou amigos não passaram/passam por isso e nos cegamos por causa do cotidiano apressado? Quantas vezes paramos para ajudá-los quando podíamos mas recusamos por ser complicado e não termos vontade?

 Com uma escrita leve, Pablo Madeira trás à tona o quanto o ser humano é imperfeito e necessita ainda evoluir. Se você não sentir o tapa na cara durante a leitura ou identificação é porque algo está errado, está lhe faltando humanidade, reflexão e aceitação de que sempre precisamos de ajuda pois ninguém consegue viver sozinho, sem contato social.

 Particularmente, gostei muito das crônicas Depois das Seis, Ponto Final, Agosto, Fetiche, A Mais Louca da Festa (COMPLETAMENTE EU!!!) e Sem amor, só a lou(cura).

 Coração partido, abandono, depressão, desilusão, esperança, saudade, dependência... Essas são algumas das temáticas que você irá encontrar na leitura dessa obra.

 A capa do livro é extremamente linda, a capista Helena Dias arrasou! A edição pela editora Dalle Piagge - que é nova no mercado editorial - é bem simples mas com páginas amareladas e letras relativamente grandes que permitem uma leitura rápida e prazerosa.

 Obrigado Pablo por segurar no meu ombro e me parar, nessa correria do diária, e me fazer refletir sobre o que os outros sentem ao meu redor.

OBS = livro lido para o Desafio #Eu Li 2016. <1º ITEM>


Se você gostou também vai gostar de:

2 comentários

  1. Olá, Bruno.
    A primeira coisa que me chamou a atenção foi a capa. Está muito linda. Não sei se leria o livro porque não sou muito fã de crônicas. Acho que pelo menos não no momento, mas é uma dica a ser anotada.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Ainda não tive a oportunidade de ler um livro dessa categoria mas achei bem interessante!A capa é bem fofa e é sempre bom ler uns livros de vez em quando diferentes do que já estamos acostumados.Ótima resenha!Bjss.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião para nós do Refúgio Literário